sexta-feira, 15 de agosto de 2014

ESTÃO IMPORTANDO A SAÚDE PÚBLICA E EXPORTANDO O DINHEIRO RECOLHIDO COM NOSSOS IMPOSTOS


Em 2003, o deputado Arlindo Chinaglia do PT apresentou Projeto de Lei para proibir a criação de novas vagas nas faculdades de medicina.


Evidentemente, após dez anos, teríamos como conseqüência certa carência de profissionais que poderiam ser contratados para trabalharem em rincões distantes.

Tudo leva a crer que já fazia parte de planejamento para  a implantação do programa Mais Médicos.
Sempre me pronunciei contrária a esse programa.  Quanto no mobilizei nas redes sociais!

Por vários motivos. Cito alguns: a ilegalidade praticada na forma jurídica escolhida, o desrespeito aos próprios profissionais que estavam recebendo um valor irrisório para exercerem suas funções enquanto o governo de Cuba abocanhava o maior percentual que, sem controle, poderia vir a ser transferido como aporte de campanha da President(A). A resistência do governo na imposição do REVALIDA que nos garantiria, mediante o pressuposto de apresentação do diploma de que o “pessoal do jaleco” são médicos  mesmo. Do desrespeito com que nossos médicos foram tratados em vários pronunciamentos da President(A) e do próprio Ministro Padilha e, por fim, por entender que o programa de saúde da família e os agentes de saúde da família dariam conta do que está sendo denominado de prestação de serviço de saúde  restrita a médicos.

Por outro lado sabemos que, os serviços de saúde primários, secundários e terciários demandam infra-estrutura adequada, a depender da classificação.

Ora, a própria imprensa não é muito de dar publicidade a realidade caótica que estamos vivenciando em nosso país, jamais deixou de expor a absoluta falta de infra-estrutura nos equipamentos de saúde instalados em todo país.

Ainda que a emenda 29 não esteja sendo atendida, não podemos deixar de destacar o grande ralo de dinheiro de corrupção no Ministério da Saúde e, porque não dizer, em diversos Estados e Municípios.

Não bastasse a ilegalidade praticada por autoridades  públicas, sempre é bom relembrar que desviar dinheiro da saúde,  que deveria estar sendo prestada com qualidade a um povo já desprovido de tantos serviços públicos adequados.

Corrupção, não há perdão!

Infelizmente estas notícias chegam corriqueiramente, até nós e observamos que o sistema judiciário por vezes se faz de desentendido. Quer seja porque o promotor não ofereceu a denúncia ancorada em provas frágeis por falta de cruzamento de dados facilmente a disposição de todos na internet, quer seja porque o Juiz ao sentenciar também conclui pela fragilidade das provas pelos motivos já expostos.

Isto tudo gera uma imensa sensação de impunidade na população e as conseqüências passam a ser desastrosas uma vez que o ser humano sofrido é perigoso. Ele sabe que pode sobreviver. Nasce o risco do vale tudo!

JUNTOS CONSEGUIREMOS
DENISE ABREU

Candidata a Dep. Federal  5120/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário